Quatro anos! Deus! Quatro aninhos

Por Anna Liza Precht   |  

Eu tenho muita coisa pra escrever. Muita. Mas minhas ideias não se organizam. Queria que pudessem ver meu bloco de notas e o tanto de textos inacabados. Não consigo publica-los porque não os finalizo. Emendo um assunto no outro, nada de nexo. No entanto, eu precisei vir aqui falar sobre uma notícia que tem embrulhado meu estômago. A morte do menininho Henry. Faz bastante tempo que não assisto TV. E, nesse caso, dou graças por isso. Porque imagens e descrições na TV ficam ainda mais realistas. Leio nos portais de notícias o desenrolar dessa história absurda... Vejo as fotos dele que passaram a aparecer com mais frequência nas redes... aquele sorriso doce, infantil, os dentinhos, os braços magrelos... Ele não vai crescer!! Me dá um nó na garganta quando me dou conta. Ele não vai crescer porque apanhou até morrer. Eu quase sufoco. Fico doente pensando sobre todo sofrimento que essa criança passou. A dor que sentiu. Esse inocente! Me enoja pensar nessa mãe, conivente, monstruosa. Nesse desgraçado desse padastro. São muitos os indícios...  Devemos exigir que sejam punidos no rigor da Lei, que paguem pelo que fizeram. É imperdoável.

Quatro anos! Deus! Quatro aninhos. A idade do meu menino! Como pode haver gente tão cruel? Bater em criança não pode ser admitido. Não pode. Eles não conseguem se defender, poxa vida. É uma covardia! Quantas e quantas crianças apanham em casa? O caso em questão é quando todos os limites se extrapolaram. Mas e quantas crianças crescem convivendo com sessões de tortura? Normalizando o apanhar como se "merecessem" em razão de determinado comportamento. Chega. A gente não pode normalizar a violência contra os pequenos! É urgente pensar sobre isso. Repensar. Reajustar a rota. URGENTE. Disciplinar e colocar limites não tem a ver com autoritarismo e uso da força. Pelo amor de Deus!! Só rezo pra que essa alma encontre a luz e a paz bem longe daqui, e que outras crianças não passem pelo mesmo calvário. Cuidemos de nossos pequenos com todo amor que eles merecem.

Publicidade

Motasa Sicredi

NO AR.

17:00 ~ 19:00